:: Visite a Bahia ::
     
     
Terça, 23/05/2017 - Hoje é dia de Oxumaré (São Bartolomeu) Renovação, crescimento e prosperidade. Contas verdes e amarelas.
Ecoturismo
Alcobaça
Barreiras
Belmonte
Bom Jesus da Lapa
Cachoeira
Cairu
Camamu
Canavieiras
Candeias
Canudos
Caravelas
Costa do Sauípe
Igrapíuna
Ilhéus
Imbassai
Itacaré
Ituberá
Juazeiro
Lençóis
Madre de Deus
Maragogipe
Maraú
Monte Santo
Morro de São Paulo
Morro do Chapéu
Mucurí
Nazaré
Nilo Peçanha
Nova Viçosa
Paulo Afonso
Porto seguro
Prado
Praia do Forte
Rio de Contas
Salinas da Margarida
Santa Cruz de Cabrália
Santa Luzia
Santo Amaro
São Francisco do Conde
Saubára
Sobradinho
Taperoá
Una
Uruçuca
Valença
Vera Cruz
 
 
 
O ecoturismo na Bahia é praticado com intuito de proteger e conservar os recursos naturais com o planejamento da atividade ecônomica e do desenvolvimento turístico, atentando-se para o fato de não causar danos ao meio ambiente e promovendo a qualidade de vida da população.
 
 
Mucurí

Estuário do rio Mucuri
Um passeio de barco ao pôr-do-sol entre a foz do rio Mucuri e os canais do mangue, além de extremamente agradável, pode revelar a exata importância do ecossistema manguezal para a qualidade de vida regional e a manutenção da biodiversidade. As imagens do mar e do rio se misturam, tendo sempre o exuberante manguezal como pano de fundo.
Quando a maré está baixa, surgem as praias de rio, de águas calmas e muito piscosas. Observar a fauna e a flora é uma boa pedida para quem faz esse passeio, especialmente no final da tarde, quando as garças sobrevoam a área em busca dos seus ninhos; é também interessante conhecer o habitat dos caranguejos, aratus, siris, ostras, entre outros mariscos e crustáceos, e as árvores do tipo mangue vermelho e mangue branco, espécies que alcançam grande porte, de raízes aéreas que deixam à mostra verdadeiras esculturas naturais.
Principal rio do município, o Mucuri nasce na serra do Chifre, em Minas Gerais e deságua no Oceano Atlântico, margeando a cidade que lhe tomou o nome. É navegável em todo o território baiano, entre a cachoeira de Santa Clara, na divisa da Bahia com Minas Gerais, até a foz, por uma extensão de 158 quilômetros.
Duração: duas a três horas.
Dica: leve repelente de insetos se o passeio for no final da tarde. Faça contato com os pescadores no porto de Mucuri, no final da rua Ponta de Areia. Quando não estão em alto mar, muitos pescadores disponibilizam seus barcos para esse passeio.
Como chegar: fretar barco de pescadores no porto de Mucuri. O percurso dura, aproximadamente, uma hora e meia.
 
Passarela Ecológica Gigica
Um antigo acesso dos pescadores até o mar, para transporte de pescado e gelo, tornou-se um atrativo ecoturístico dos mais significativos de Mucuri. Quem atravessa a Passarela Ecológica Gigica participa de uma aula prática de educação ambiental, observando os ecossistemas costeiros, desde o manguezal até o mar. A passarela de madeira, rústica e segura, tem uma extensão aproximada de 300 metros e foi construída sobre o manguezal. O destaque fica por conta de 16 placas em forma de história em quadrinhos, colocadas a cada 20 metros, contando a história de “Aucides Carango”, o “rei do mangue”, o caranguejo. O nome “Gigica” foi colocado em homenagem a um antigo pescador, que sobreviveu após quatro dias desaparecido no mar.
No final da passarela, pode ser feita uma caminhada leve por uma trilha entre a restinga, seguindo até a praia e passando por uma grande amendoeira com banquinhos à sombra. Próxima à praia, uma lagoa formada pelo encontro da maré alta com a água do rio dá origem a um pequeno manguezal. O circuito continua contornando a margem esquerda do rio Mucuri; primeiro a praia de mar aberto, depois a de “boca da barra” – a mais perigosa por causa das correntes – e finalmente a praia de rio, antes de voltar ao manguezal, sempre margeando o rio, até encontrar novamente a passarela ecológica.
Duração: duas horas.
Dica: antes de fazer a caminhada, visite o Receptivo de Ecoturismo, no início da passarela, que funciona de segunda à sexta-feira, das 8 às 11h30min e das 14 às 16h30min.
Como chegar: no final da rua Ponta de Areia, próximo ao porto de Mucuri.
 
Parque Ecológico do Rio Mucurizinho
O rio é mais conhecido como “Coca-Cola”, por causa da cor da água. O parque fica abaixo do ponto de captação de água para o abastecimento da cidade e é muito freqüentado durante o verão, por grupos de jovens que gostam de saltar da ponte de madeira, em meio à sombra de grandes árvores. Um banho de água doce é sempre irresistível depois do banho de mar.
Duração: 2 horas.
Como chegar: saindo de Mucuri pela BR-698, seguir 2 km e entrar em uma estrada de terra à direita, antes da ponte sobre o rio Mucurizinho. Seguir por mais 3 km até o Parque Ecológico.

Clique aqui e saiba mais sobre Mucurí.

 
 
 
 
 
 
SHOPPINGVISITEABAHIA

 

Documento sem título
Sites do Grupo VBTur :
VBTur :Agencia Operadora de turismo Receptivo em Salvador :Ag.receptivo Pacotes de Reveillon :Pct hospedagem
Pacotes de Carnaval : Pct hospedagem Visite a Bahia: Portal de Turismo Bahia Visite o Brasil: Portal de Turismo Brasil
Turismo TV: Webtv sobre Turismo Noticias de Turismo: Noticias s/Turismo Ofertas do Turismo: Ofertas especiais
Leilão de Turismo: Produtos turísticos Central de Escunas: Passeio às Ilhas Turismo Club: Ofertas só p/associados
Aquishow: Portal de Musica e Lazer    

Copyright 2004 -VisiteaBahia.com.br

Todos os direitos reservados à visiteabahia.com.br * É totalmente proibida a cópia total ou parcial desse site.