:: Visite a Bahia ::
     
     
Domingo, 25/06/2017 - Hoje é dia de Ibejis (São Cosme e Damião) Entidades que se apresentam de maneira infantil.
Documento sem título
Carnaval
A origem
Dos Afoxés
Da Década de 70
Da Década de 80
Da Axé Music
Do Trio Elétrico
Dos Blocos
Dos Personagens
Últimos Carnavais

 

 
 
 
 
 
 
 
DA DÉCADA DE 70
 

Os anos 70 fizeram com que o apogeu do Carnaval de Salvador fosse a Praça Castro Alves, onde todas as pessoas se encontravam e se permitiam fazer tudo. Foi a época da liberação cultural, social e sexual.

Até esta época, os trios elétricos eram mais veículos alegóricos, ornamentados quase que exclusivamente com bocas sedan de alto-falantes. Os amplificadores eram feitos com válvulas e, em cima do trio, ficavam apenas músicos com a guitarra baiana, o baixo e a guitarra, não existindo ainda a figura do vocalista.
Ainda nos anos 70, os "Novos Baianos" ousaram e colocaram algumas caixas de som no trio, além de equipamentos transistorizados. Baby Consuelo surgiu cantando com um microfone ligado ao cabo de uma guitarra.

A composição carnavalesca "Colombina" de Armando Sá e Miquel Brito é reconhecida oficialmente como o hino do Carnaval de Salvador.

Como se não bastasse tanta mudança, uma ainda mais radical ocorreu no Carnaval 74, com o surgimento do bloco "Afro Ilê Aiyê". A entidade que deu início ao processo de reafricanização da festa contribuiu com a aparição do afoxé "Badauê" e o renascimento do afoxé "Filhos de Gandhy". Era o começo do crescimento cultural do Carnaval de Salvador; que passou a enfatizar os conflitos e a protestar contra o racismo.

Em 1975 o trio elétrico "Dodô e Osmar" comemorou o jubileu de prata e retornou definitivamente à cena carnavalesca após um período de 14 anos afastado. O trio voltou com uma nova formação incluindo o músico Armandinho, filho de Osmar, e mudou o nome para "Trio Elétrico de Armandinho, Dodô e Osmar".

Em 1976, surgiu, então, o trio elétrico "Novos Baianos", introduzindo junto com o "Trio de Armandinho", o swing baiano.

No ano seguinte, as escolas de samba que participavam do Carnaval de Salvador deixaram de desfilar. Apesar dos blocos de trio terem surgidos no início da década, é em 1978 que o "Camaleão" inicia a superação do amadorismo vigente entre os primeiros blocos de trio, representando um marco na emergência deles no Carnaval de Salvador. Foi neste mesmo ano que o uso da máscara, antes alegria e graça dos foliões, iniciou o seu processo de desaparecimento. Adereço indispensável para complementar as fantasias de carnaval, a máscara que em nosso convívio ficou mais conhecida como careta, serviu também para esconder dos olhares conhecidos e indiscretos a vergonha de um rosto eufórico.

Em 1979, aconteceu, então, o encontro entre o afoxé e o trio elétrico, com o surgimento da música "Assim pintou Moçambique", de Moraes Moreira e Antônio Risério, desencadeando, assim, todo o processo do afoxé "eletrizado" da música baiana atual.

 

 
 
 
 
 
 
SHOPPINGVISITEABAHIA

 

Documento sem título
Sites do Grupo VBTur :
VBTur :Agencia Operadora de turismo Receptivo em Salvador :Ag.receptivo Pacotes de Reveillon :Pct hospedagem
Pacotes de Carnaval : Pct hospedagem Visite a Bahia: Portal de Turismo Bahia Visite o Brasil: Portal de Turismo Brasil
Turismo TV: Webtv sobre Turismo Noticias de Turismo: Noticias s/Turismo Ofertas do Turismo: Ofertas especiais
Leilão de Turismo: Produtos turísticos Central de Escunas: Passeio às Ilhas Turismo Club: Ofertas só p/associados
Aquishow: Portal de Musica e Lazer    

Copyright 2004 -VisiteaBahia.com.br

Todos os direitos reservados à visiteabahia.com.br * É totalmente proibida a cópia total ou parcial desse site.